Skip to content.
 
     
 HOME   
 
 
Eventos
Do
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30    
Contactos

Av. D. Dinis, nº 17
Apartado 257
2431-903 Marinha Grande

Tel:(+351) 244 575 150
Fax:(+351) 244 575 159
 

Missão da CEFAMOL ao Japão atinge objetivos

Saldou-se pela positiva a missão empresarial da CEFAMOL, ao Japão. "A deslocação permitiu-nos conhecer um pouco da realidade da indústria de moldes no Japão, desde a dinâmica deste mercado às tecnologias de que dispõe", conta Manuel Oliveira, secretário-geral da associação, sublinhando que, por isso, a missão "correu de forma positiva e dentro das nossas expectativas".

Contando com a participação de dez empresas, a Pool-Net e ainda com a Universidade do Minho, esta deslocação decorreu entre os dias 23 e 27 de outubro. Permitiu aos participantes conhecer melhor a realidade da indústria local - "Percebemos que o setor tem uma relação próxima com os seus clientes no mercado interno japonês e que as operações fora do Japão são, sobretudo, com as empresas japonesas que se estabeleceram no estrangeiro. Ou seja, seguem os seus clientes dentro e fora do país", explica Manuel Oliveira.

Uma outra conclusão é que a indústria de moldes japonesa tem definido, neste momento, como prioridade "um grande investimento na rentabilização do conhecimento, de forma a tirar partido das tecnologias que já detém".

Uma postura que os participantes na missão consideraram "muito interessante" e que permitiu, dentro do grupo português, ir comentando, entre si, as diferenças de estratégia que iam encontrando, concluindo sobre a melhor forma de interagir com as empresas japonesas localizadas, por exemplo, na Europa.

"Um dos desafios por que passa, também a indústria japonesa, é a necessidade de atrair juventude. Não têm a carência que se nota no setor, seja em Portugal, seja noutros países da Europa, mas é também uma questão que os preocupa", adiantou Manuel Oliveira.

O Japão é um mercado que a indústria portuguesa de moldes tem acompanhado de há alguns anos a esta parte. Inclusivamente, há três anos, o Cluster 'Enginneering & Tooling' celebrou um protocolo de cooperação com a Nagano Techno Foundation, envolvendo entidades locais dos dois países e, no caso nacional, também a Universidade do Minho. Desde então, têm-se efetuado encontros regulares, com a realização de várias ações, todos os anos, ora em Portugal, ora no Japão.

Esta missão, adiantou Manuel Oliveira, permitiu não só "um reforço desta relação" como também tomar conhecimento dos mais recentes projetos em curso promovidos pelos parceiros "perspetivando o desenvolvimento de áreas de cooperação para o futuro".

O programa da missão, para além da visita a várias regiões - contactos empresariais - contemplou também a participação na International Plastics Fair (IPF) que, reunindo 800 expositores, decorreu na Makuhari Messe, em Tóquio. "Permitiu o contacto com muitas empresas locais - a grande maioria dos expositores eram japoneses - mas também possibilitou conhecer muito do desenvolvimento tecnológico para a nossa indústria e para o setor dos plásticos. O Japão tem uma grande base de conhecimento e tecnologia que chega a outros mercados e foi possível observar isso nesta feira", sublinha o secretário-geral da CEFAMOL.

Nesta missão, a CEFAMOL fez-se acompanhar pelas empresas A. Silva Godinho, Exportools, Moldit, MoldWorld, Iberomoldes, Geocam, Portumolde, Tebis, Iber-Oleff e ainda pela Pool-Net e Universidade do Minho.




Revista "O Molde"
Nº115 - outubro 2017

Destaques

MOLDPLAS, de 8 a 11 de novembro, no Centro de Exposições da Batalha

Entrevista a Joaquim Menezes, Presidente da ISTMA Europe

O Sector fala de... Polimento

Oportunidades no Golfo: Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Qatar
Market Report
Nº17 - abril 2017

Destaques

Pré-Internacionalização

Negócio Arriscado

Hungria: um Mercado no Centro da Europa
Projectos
 
Ferramentas Pessoais