Plastpol 2018 com 'saldo positivo' para empresas nacionais

Voltar à listagem

Saldou-se pela positiva, a participação da indústria de moldes portuguesa na feira 'Plastpol2018', que decorreu de 22 a 25 de maio, em Kielce, na Polónia.


A Associação Nacional da Indústria de Moldes (CEFAMOL) organizou esta participação coletiva - constituindo-se como um verdadeiro 'pavilhão nacional' - no âmbito do projeto “Engineering & Tooling from Portugal” e fez-se acompanhar por nove empresas nacionais - CR Moulds, Fozmoldes, Frumolde, Itecmo, Moldene, Moldit, Moldoeste, Socem e Uepro. A área de exposição nacional estendeu-se por 166m2, divididos pelos nove expositores presentes.



A participação permitiu interessantes contactos com multinacionais representadas naquele país, bem como com produtores locais de componentes e peças plásticas. De acordo com Patrício Tavares, da CEFAMOL, "O número de visitantes na feira foi ligeiramente mais baixo em relação a edições anteriores, no entanto, notou-se que a qualidade dos contatos aumentou", explicou o responsável, adiantando que o mercado "também começa a ser mais explorado e algumas das empresas presentes com a CEFAMOL já têm um conhecimento alargado do mesmo, o que lhes permite trabalhar melhor a presença em feira, nomeadamente através do estreitar de relações com clientes que já tinham contactado antes".


"Como sucedeu em outros mercados, muitas empresas nacionais acabam por já exportar indiretamente para a Polónia, razão pela qual estão motivadas para abordar o mercado diretamente", afirma ainda.


Patrício Tavares conta, ainda, que "dada a importância do mercado, a CEFAMOL tem promovido várias ações na Polónia, promovendo uma abordagem contínua que permita fortalecer as relações comerciais existentes e facilite a criação de novas parcerias com potenciais clientes". Com isto, sublinha, "pretende-se aumentar a cota de mercado de moldes na Polónia através da fidelização e prospeção de clientes".


O mercado do leste da Europa tem registado, nos últimos anos, um crescimento muito interessante para os moldes portugueses. A Polónia ocupou em 2017, no ranking das exportações do sector, a quinta posição.


Neste país, estão representadas importantes multinacionais, não apenas da indústria automóvel, mas também dos sectores da embalagem, eletrónica e utilidades domésticas, entre outros. E a produção local de plásticos tem também uma dimensão muito interessante, realça Patrício Tavares, referindo que, de uma maneira geral, essa dinâmica foi visível nesta edição da feira.


A 'Plastpol', dedicada à cadeia de valor da indústria de plásticos, é uma das maiores feiras da Polónia e da Europa de Leste, atraindo os principais produtores locais e regionais.

Agenda