Esta plataforma utiliza cookies de terceiros para melhorar a experiência do utilizador e os serviços que prestamos. Ao continuar a navegar, consideramos que aceita a sua utilização.

Workshop apresenta solução integrada para a gestão do processo de moldes

Voltar à listagem

A Shift Consulting, em conjunto com os seus parceiros Microsoft e Bizdirect, apresentou, no dia 5 de dezembro, a solução 'S2 Better Manufacturing: A Transformação Digital na Indústria de Moldes', no decorrer de um seminário que teve lugar no auditório da Associação Nacional da Indústria de Moldes (CEFAMOL).


Pedro Duarte, da Shift Consulting, explicou que se trata de uma solução integrada que "permite ganhos, quer do ponto de vista de Planeamento, onde possibilita maior eficácia naquilo que é a capacidade de cumprir prazos e com o menor custo possível, mas também a nível de eficiência na gestão das plataformas informáticas". Por isso, sublinhou, a Shift aliou-se à Microsoft, conseguindo dessa forma "disponibilizar uma plataforma que já hoje está generalizada, que é o Office 365, e que tem, por um lado, um conjunto vasto de soluções e, por outro e bastante importante, a garantia de segurança integrada (na Cloud), evitando uma série de problemas de segurança que as máquinas e a sua gestão têm, muitas vezes, nas empresas".


A associação com este gigante da tecnologia permitiu "criar uma solução que permite resolver os problemas de planeamento e até a gestão comercial, de uma forma integrada. Com esta resposta, as empresas podem ter tudo no mesmo sítio, com a mesma segurança", frisou.


Desde este ano, a solução contempla a parte da comercialização, através da parceria com a empresa Bizdirect. "Muitas vezes, esquece-se o trabalho que é feito até chegar ao planeamento e à produção propriamente dita. Por isso, pensámos nesta solução que dá a possibilidade de gerir toda a informação que é criada e de forma centralizada, permitindo analisar e medir o impacto daquilo que é feito numa perspetiva comercial. E, a partir daí, começar a otimizar para poder crescer em novas encomendas, mais clientes, e em faturação", explicou Hugo Gonçalves, da Bizdirect. Com esta nova valência, o responsável diz esperar "ajudar a indústria a crescer, na comercialização e digitalização".



"Face à complexidade de players mundiais nesta área dos moldes, cada vez mais, a estratégia vai ter de passar muito pela área comercial das empresas que vão ter de conseguir adotar modelos cada vez mais complexos para conseguir angariar mais moldes para Portugal", adianta, por seu turno, Pedro Duarte, sublinhando que o sector "vai jogar, cada vez mais, em modelos comerciais mais intrincados: com intermediários, comissionistas ou agentes. Por isso, uma ferramenta que integre esta vertente comercial com a produção é muito importante para manter competitividade".


A solução tem despertado a atenção de muitas empresas do sector. Parte delas, já aderiu a todo o processo mas, adverte Pedro Duarte, "é possível, também, implementar apenas parte da solução, em função das necessidades específicas de cada uma".



"A indústria de moldes tem crescido e foi conseguindo, ao longo do tempo, resolver os seus problemas, munindo-se e criando as suas próprias soluções", considera. E explica que a sua proposta ao mercado é uma vantagem porque "permite adotar uma solução integrada, em lugar de ter uma manta de retalhos de várias soluções".

Agenda