Esta plataforma utiliza cookies de terceiros para melhorar a experiência do utilizador e os serviços que prestamos. Ao continuar a navegar, consideramos que aceita a sua utilização.

Moldes portugueses despertam interesse no México

Voltar à listagem

A CEFAMOL marcou presença, entre os dias 19 e 21 de fevereiro, no certame 'Automotive Meetings', que decorreu na cidade de Queretaro, no México. Nesta participação coletiva, cujo saldo foi "muito positivo", segundo Patrício Tavares, da CEFAMOL, a Associação fez-se acompanhar por quatro empresas: Batista Moldes, CR Moulds, MD Moldes e VL Moldes.


          


A iniciativa foi composta pela realização de encontros bilaterais, onde as empresas nacionais tiveram oportunidade de reunir com potenciais clientes locais, multinacionais do ramo automóvel e fornecedores de primeira linha deste sector, o qual representa a maior parte da produção dos moldes portugueses.


Patrício Tavares revela que, no evento, as empresas portuguesas tiveram stands individuais, onde realizaram as suas reuniões e apresentaram os seus projetos. Também a CEFAMOL foi abordada por diversas empresas do ramo automóvel, interessadas em conhecer a história e as potencialidades da indústria portuguesa de moldes. "Os moldes portugueses despertaram bastante curiosidade junto destas multinacionais, que procuraram saber de que forma as empresas nacionais estão posicionadas ou tencionam posicionar-se no México".


Neste certame, terá sido notória a importância e o crescimento que o ramo automóvel está a ter naquele país, por contrapartida do que se passa na Europa, onde a indústria automóvel passa por alguma estagnação.


"Há novas unidades a ser construídas, há multinacionais a instalar-se e nota-se que o mercado mexicano, no que diz respeito ao sector automóvel, precisa de mais respostas a nível de fabrico de moldes", explicou Patrício Tavares, concluindo ser um mercado com um interessante potencial de crescimento para a indústria de moldes.


Algumas das empresas que participaram neste evento com a CEFAMOL têm já alguma experiência de trabalho com o mercado ou têm mesmo presença oficial no território, através de parcerias locais, o que certamente ajudará no esforço comercial a desenvolver.


Agenda