Esta plataforma utiliza cookies de terceiros para melhorar a experiência do utilizador e os serviços que prestamos. Ao continuar a navegar, consideramos que aceita a sua utilização.

Comitiva mexicana visitou indústria portuguesa de moldes e apresentou oportunidades em San Luis Potosí

Voltar à listagem

O Secretário de Desarrollo Económico del Gobierno de San Luis Potosí, Gustavo Puente Orozco e Alfredo Pérez Bravo, Embaixador do México em Portugal, visitaram a Indústria de Moldes, nos passados dias 25 e 26 de fevereiro, tendo oportunidade de conhecer algumas unidades de produção e contactado empresários do sector, bem como instituições como o CENTIMFE ou o Centro para o Desenvolvimento Rápido e Sustentável do Produto (CDRSP). Foi realizada ainda uma visita à exposição 'Esculpir o Aço'.


O programa da visita desta comitiva culminou no dia 27 de fevereiro com a realização em Leiria de um seminário sobre as oportunidades e negócios neste Estado mexicano.



A ação inseriu-se no âmbito do projeto do consórcio 'Mexportools', uma parceria inovadora para o mercado do México, que envolve cinco empresas de moldes nacionais e diversas entidades mexicanas, e que será materializada com a construção de uma unidade, ainda este ano, no Estado de San Luis Potosí.


A deslocação foi apoiada pela CEFAMOL e o seu Presidente, João Faustino, explicou que se tratou de uma importante ação para o fortalecimento de relações entre os dois países. "Nós já vendemos muitos moldes para o México, mas queremos aumentar ainda mais a nossa penetração nesse mercado", contou, explicando que o Estado de San Luis Potosí, localizado na zona central do México, "é muito importante pois reúne um conjunto de fábricas automóvel, mas também de fornecedores dessas unidades".


Chamou ainda a atenção para a importância do mercado mexicano, pela sua dimensão e potencial de crescimento. "É um mercado que está a crescer, para o qual temos de olhar muito atentamente porque tem tido níveis de desenvolvimento muito grandes. A presença da nossa indústria em visitas e exposições no México tem sido muito alargada e temos constatado que tem tido uma evolução constante, uma expectativa crescente da realização de negócios, seja lá ou nos países envolventes", destacou.


O Presidente da CEFAMOL lembrou, ainda que algumas empresas portuguesas já têm uma forte presença no mercado, havendo algumas com acordos e parceiros locais, outras que têm capacidade instalada para dar assistência aos fabricantes de peças produzidas em Portugal e várias que "estão a dar passos no sentido de aumentar as vendas para aquele mercado".


Enquanto membro do consórcio 'Mexportools', João Faustino explicou ainda que o projeto tem como "base principal dar uma assistência pós-venda aquilo que fabricamos". Nesse sentido, contou, "temos vindo a dar formação técnica a quadros mexicanos para que desenvolvam competências e para que, num prazo mais alargado, possamos vir a produzir moldes lá". Contudo, salientou, "o principal objetivo é haver uma complementaridade entre o que fazemos aqui e lá". Conclui dizendo que se trata de "um mercado promissor para a nossa indústria".

Agenda