Esta plataforma utiliza cookies de terceiros para melhorar a experiência do utilizador e os serviços que prestamos. Ao continuar a navegar, consideramos que aceita a sua utilização.

'Programa Talentum 4.0' refletiu sobre liderança

Voltar à listagem

Boa liderança passa pelo conhecimento das capacidades das pessoas


'Despertar para a liderança: os desafios dos líderes de hoje e de amanhã; competências-chave para uma liderança 4.0', foi o tema de mais um seminário que, organizado pela CEFAMOL, que decorreu no dia 26 de março, na sede da Associação, integrando o conjunto de encontros 'Programa Talentum 4.0', o qual pretende refletir o papel da Pessoa nas organizações.



Artur Ferraz, da International Business Consulting (IBC), salientou a necessidade das organizações estarem "focadas em metodologias que ajudem a resolver problemas", resultantes, não apenas da aprendizagem formal individual, mas como prática do dia-a-dia. Ou seja, que as organizações evidenciem e promovam o trabalho das equipas. Considerou importante que se consigam gerir as expectativas dos colaboradores, de forma a não saírem goradas, até porque quando as pessoas se sentem frustradas, o seu desempenho tende a cair a pique.


Defendeu, por isso, ser necessário encontrar uma liderança para as equipas. A liderança vai para além da gestão da organização. "Precisamos de ver, dentro da estrutura da empresa, quem pode assumir a liderança, de forma a influenciar as pessoas a trabalhar como a organização necessita", afirmou, sublinhando que, muitas vezes, esta pessoa pode não ser o melhor técnico em determinada área da empresa, uma vez que "as competências de chefia são diferentes das de um técnico". E alertou que acontece com alguma frequência que o melhor técnico pode não ter perfil de liderança e, muitas vezes, nem é sua pretensão fazê-lo.


Considerou, por isso, fundamental haver o conhecimento pela organização das características de cada pessoa, lembrando a importância das equipas se reunirem periodicamente e falarem abertamente sobre o dia-a-dia do processo produtivo, dos desafios e metas a alcançar. Até porque, frisou, com a transformação inerente à evolução das tecnologias e dos processos produtivos, é necessário conseguir converter as pessoas para o trabalho mais complexo, de forma a que sejam fator de diferenciação nas organizações.


Estas sessões - CAOS Sessions (Change and Adapt Organization Systems) - estão a ser organizadas pela CEFAMOL desde o início do ano, tendo por objetivo debater a emergência de novas culturas organizacionais e as suas implicações na forma de efetuar ou manter novos negócios. A próxima sessão terá lugar no dia 17 de abril subordinada ao tema 'Recrutar para a Indústria: Missão Impossível?'.

Agenda