Esta plataforma utiliza cookies de terceiros para melhorar a experiência do utilizador e os serviços que prestamos. Ao continuar a navegar, consideramos que aceita a sua utilização.

Programa Talentum: Colocar o Design Thinking ao serviço das organizações na resolução de problemas

Voltar à listagem

'Design Thinking: Otimizar a experiência do trabalho' foi o tema do mais recente seminário, integrado no 'Programa Talentum 4.0' e que, organizado pela CEFAMOL, decorreu no dia 18 de setembro, na sede da Associação.


cefamol seminárioArtur Ferraz, da International Business Consulting (IBC) que foi o dinamizador do seminário, começou por considerar o 'Design Thinking' como "uma das temáticas de que hoje muito se fala", explicando-a como "um conjunto de ideias e opiniões para abordar problemas, permitindo reunir informações, analisar conhecimento e propor soluções". Ou seja, um método que pode ser aplicado em qualquer organização como uma forma de encontrar soluções para resolver problemas.


Trata-se de "uma ferramenta multidisciplinar" que pode "potenciar uma cultura de inovação e criatividade" através da ligação entre as pessoas e a partilha das suas opiniões, conseguindo-se reunir um conjunto de ideias para abordar problemas, propor a sua solução e, ao mesmo tempo, fomentar a coesão entre as equipas.


Para que resulte terá de passar por uma fase em que se compreenda a importância das pessoas dentro das organizações. Estas têm de conseguir falar umas com as outras, dar a sua opinião sem reservas e sem inibições, independentemente das áreas do processo produtivo em que estejam integradas. Uma fase primária, classificada como "empatia", uma vez conseguida, permitirá selecionar, do conjunto de ideias propostas, o que pode gerar valor e ser motor da mudança necessária ao melhor desempenho da organização. Importa, depois, passar à prática, testando essas ideias, colocando-as em prática e, se for caso disso, melhorando-as.


Esta sessão, na qual participaram cerca de duas dezenas de pessoas pertencentes a várias empresas, foi dividida em duas partes. Depois da primeira, mais teórica - apesar de interativa, com a colocação de questões e opiniões - seguiu-se uma mais prática. O grupo foi dividido em equipas e cada um foi desafiado a ouvir algumas das dificuldades detetadas em empresas e propor soluções.


cefamol seminarioNo final, foi sublinhado que nenhum dos problemas elencados nesta parte prática da sessão foi de natureza técnica. "Foram questões inerentes às pessoas, ao papel das pessoas porque, frequentemente, os problemas técnicos têm resolução mais rápida. As questões associadas às pessoas necessitam de ser trabalhadas", considerou Artur Ferraz, frisando que o processo de mudança de cada empresa "começa sempre com poucas pessoas e vai avançando, gradualmente, até se tornar fiável. Porque, quando a questão são pessoas, a confiança é essencial".


Logo no início da sessão, Manuel Oliveira, secretário-geral da CEFAMOL lembrou que o programa “Talentum”, em curso desde o início deste ano, está dividido em três áreas: por um lado, as sessões de sensibilização abordando várias temáticas e técnicas de Gestão de Pessoas; por outro, a criação de um grupo de trabalho constituído por elementos de várias empresas que está, já, a pensar em medidas que serão apresentadas no decorrer do Congresso da Indústria de Moldes em novembro próximo; e, por último, o trabalho dentro de algumas empresas que começaram já a aplicar algumas técnicas no sentido de mudar e melhorar a forma como olham para os seus recursos humanos.



A próxima sessão do programa “Talentum” está agendada para dia 10 de outubro e abordará a temática da 'Gestão Digital e Pessoas'.

Agenda