Esta plataforma utiliza cookies de terceiros para melhorar a experiência do utilizador e os serviços que prestamos. Ao continuar a navegar, consideramos que aceita a sua utilização.

Novos materiais foram tema para Seminário Técnico

Voltar à listagem

A CEFAMOL, em conjunto com a empresa Universal Afir promoveu, nos dias 17 e 19 de setembro, em Oliveira de Azeméis e na Marinha Grande, duas sessões técnicas subordinados ao tema 'Aços para injeção de plásticos reforçados e materiais para fabrico aditivo'.


O orador destas sessões foi Gerhard Eichelberger, da Böhler, marca que a Universal Afir representa há várias décadas. Dividiu a sua apresentação por três temáticas: a injeção dos plásticos reforçados e o efeito que têm nos aços; a importância do polimento; e os aços para fabrico aditivo.


Gerhard Eichelberger começou por sublinhar a importância que têm ganho, nos últimos anos, os plásticos reforçados como substitutos de alguns materiais (como o alumínio), e que são usados, por exemplo na indústria automóvel, mas também noutros setores, como as utilidades domésticas ou eletrónica. E elencou algumas das suas vantagens, como a redução de peso e a maior dureza, resistência e força destes plásticos. Mas lembrou que, com o uso destes materiais, a complexidade dos moldes também se alterou sendo, por isso, "necessário implementar algumas medidas para acautelar problemas com o aço devido às propriedades das fibras". Um dos alertas que deixou diz respeito ao desgaste.


Apresentou, depois, o portfolio de aços da Böhler, pensado para várias utilizações e que pode solucionar alguns dos problemas para os quais foi chamando a atenção. "Os cuidados a ter com a escolha do aço para o tipo de molde que se quer produzir são fundamentais e justificam, muitas vezes, porque falham os moldes", reforçou. Estas características foram ilustradas com casos práticos para que a plateia melhor entendesse as diferenças entre as características de cada um dos aços.


Sobre o polimento, que considerou muito importante, lembrou também "que o tipo de aço tem influência nos resultados que se vão conseguir ter", considerando de extrema importância "a experiência e conhecimento do polidor". Neste processo, advertiu, esse conhecimento "faz toda a diferença". "A escolha certa do tipo de aço pode melhorar a performance e o polimento, reduzindo tempo e aumentando a produtividade", sublinhou.


Finalmente, na questão do fabrico aditivo, explicou que a Böhler tem já uma gama de aço em pó (a AMPO) mas está a expandir o seu portfólio, alterando e melhorando características e desempenho. Lembrou que a opção pelo fabrico aditivo só tem ganhos em determinadas peças que não possam ser feitas por outros processos e que o design da peça tem de ser bem pensado, ocupando um lugar de destaque. Anunciou ainda que, para além do aço, a empresa vai avançar, no próximo ano e meio, com a produção de titânio em pó.


As duas sessões atraíram dezenas de profissionais da indústria de moldes que, ao longo dos seminários, foram colocando algumas questões e esclarecendo dúvidas.


Agenda