Esta plataforma utiliza cookies de terceiros para melhorar a experiência do utilizador e os serviços que prestamos. Ao continuar a navegar, consideramos que aceita a sua utilização.

Empresas nacionais satisfeitas com participação na feira K'2019

Voltar à listagem

A participação das empresas de moldes portuguesas na feira 'K', que decorreu em Düsseldorf (Alemanha) entre os dias 19 e 23 de outubro, saldou-se pela positiva. "O primeiro feedback no pós-feira é muito positivo. Foi percetível o aumento de visitantes no hall onde estava presente o Pavilhão Nacional, o que resultou em mais contatos e oportunidades para as empresas nacionais", explicou Patrício Tavares, da Associação Nacional da Indústria de Moldes (CEFAMOL), adiantando que, no decorrer do certame "foi possível, por um lado, estreitar relações comerciais existentes e potenciar novos negócios; e por outro lado, identificar novas oportunidades de colaboração com novos contactos". "De uma maneira geral, tudo indica que a feira melhorou desde a última edição", conclui.



A CEFAMOL fez-se acompanhar por 17 empresas (Cheto, CR Moulds, Frumolde, Geco, JDD Moldes, Moldegama, Moldes RP, Moldit, Moldoeste, Moldoplastico, PJA Moldes, Planimolde, SET, Steelplus, Tecnifreza, Tecnimoplas e Uepro) e a Pool-Net. Para além do maior número de visitantes (cerca de 225 mil, segundo a organização), a representação portuguesa teve, como destaques desta participação, no dia 16, a visita do Embaixador de Portugal na Alemanha, João Mira Gomes; no dia 17, um “after-work” no Pavilhão Nacional (promovido pelo Cônsul de Portugal em Dusseldorf, José Carneiro Mendes e pela Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa na Alemanha, com o apoio da CEFAMOL); e, no dia 18, uma receção no Consulado de Portugal em Dusseldorf, onde foi promovida uma sessão de networking entre as empresas presentes na feira.


Esta diversidade de atividades permitiu às empresas portuguesas percecionar o estado do mercado alemão enquanto destino dos moldes nacionais. E, na bagagem, trouxeram expectativas positivas. "O abrandamento da indústria é generalizado, segundo o feedback que conseguimos retirar das palavras dos clientes alemães. No entanto, as perspetivas para os próximos meses aparentam ser muito positivas", explicou Patrício Tavares, sublinhando que "foram mencionados vários projetos que poderão sair durante o primeiro semestre de 2020 e que são indicadores que o mercado está a reagir positivamente ao abrandamento".


A importância da 'K'
A 'K' é a principal feira mundial da indústria de plásticos e borracha. A edição de 2019 contou com 3.330 expositores, oriundos de 63 países, números que atestam que "o plástico continua a ser um material inovador, indispensável e voltado para o futuro", considera a organização do certame que chama ainda a atenção para a necessidade elencada pelos expositores de "ter economias circulares operacionais ao longo de toda a cadeia de materiais". Adianta que "para esse fim, muitos já apresentavam soluções concretas".


O certame acolheu cerca de 225.000 visitantes de 165 países que se interessaram especialmente por "sistemas de reciclagem, matérias-primas sustentáveis e processos de economia de recursos".


Para as empresas portuguesas, a feira assume-se essencialmente como um certame "de relações públicas, no fundo uma 'operação de charme' junto dos clientes e potenciais clientes. Por ser organizada na Alemanha, muitos dos clientes já são conhecidos. No entanto, em anos de muito movimento, encontram-se bons contactos de vários pontos do globo", explica Patrício Tavares.


Agenda